Queda de cabelo

Alopecia masculina
Queda de cabelo na coroa da cabeça

A queda de cabelo, também designada por alopecia, pode ser ocasional ou progressiva, patológica ou fisiológica.

A ocasional é geralmente provocada por desequilíbrios hormonais, stress, doença, dieta, ou após o parto. A queda de cabelo progressiva é geralmente de origem hereditária, e é com frequência acompanhada de excesso de sebo.

A patológica é causada por doenças (físicas ou do foro nervoso), queimaduras, fármacos, stress, alimentação incorreta, ou infeções. A queda de cabelo fisiológica consiste num processo natural devido a fatores hormonais, hereditários, ou de envelhecimento.

A queda mais habitual, progressiva e fisiológica, passa por um processo de miniaturização do folículo: cada vez que um fio de cabelo é substituído, o próximo nasce mais fraco e fino. Este processo deve-se a uma enzima (5-alpha reductase) que transforma a testosterona presente no organismo em Dihidrotestosterona (DHT). É esta a principal responsável pela perda de cabelo.

A queda prematura dos cabelos é acompanhada por um endurecimento do colagénio em torno e sob o folículo capilar normal, que impede uma fixação sólida e profunda da raíz do cabelo na derme. A compressão da raíz dificulta a microcirculação e o transporte de nutrientes, sem os quais o folículo miniaturizado produz uma fibra mais fina, frágil, e com menor tempo de vida.

As alterações na saúde do cabelo podem ser também um primeiro alerta de que algo não está bem no nosso corpo, uma vez que o organismo dá prioridade aos orgãos vitais quando está sob a influência de doenças, subnutrição, stress, depressão, medicamentos, ou alterações hormonais.

A queda de cabelo anormal e excessiva pode ser contrariada por um programa estimulante intensivo do folículo e bolbo capilar, que limpa e nutre o couro cabeludo em profundidade, favorecendo a microcirculação cutânea e a vitalidade do fio.


Alguns tipos de alopecia (ou alopécia)

Alopecia Androgenética (calvície) - a mais comum, afeta sobretudo os homens.
Alopecia Areata - perda de cabelo ou de pêlos em áreas localizadas, as "peladas", geralmente na cabeça, barba, ou sobrancelhas; é comum em jovens e pessoas que tomam certos fármacos ou que fazem dietas rigorosas, e pode tornar-se crónica.
Alopecia Cicatricial - as cicatrizes podem dever-se a feridas, queimaduras ou infeções, por vezes devido ao (ab)uso de produtos cosméticos.
Alopecia Follicularis - inflamação dos folículos capilares.
Alopecia Neurótica - perda de cabelo devido a doenças nervosas ou lesão do sistema nervoso.
Alopecia Prematura - ocorre na infância ou na adolescência.
Alopecia Senilis - ocorre em idosos.
Alopecia Totalis - perda do cabelo em todo o couro cabeludo.
Alopecia Traccional / por Tração - resulta de uma tensão exercida sobre o cabelo de forma constante, devido a certos penteados - rabos de cavalo, tranças - ou ao uso de chapéus ou bonés apertados, ou ainda quando se penteia o cabelo com demasiada força.


Avaliação e tratamento

Para determinar o tipo e a causa da queda de cabelo, é fundamental a análise de um especialista:

© 2018 Eurocabe - Instituto Europeu para Novos Cabelos
Bright - Web Agency